www.viagensdenavio.com.br

.

Brasil, quarta-feira, 16 de janeiro de 2019
Olá amigo navegador, bom dia!

Cruise Stock
  STOCKS:   Carnival Corporation (NYSE:CCL) 24.19 -0.04%                P&O Princess Cruises plc (NYSE:POC) 26.90 -0.74%                 Royal Caribbean Cruises (NYSE:RCL) 15.45 -2.22%                 ROYAL OLYMPIC (NasdaqNM:ROCLF) 1.10 -9.09%>

.Home Ports around the WorldMiami, Capital Mundial dos Cruzeiros Marítimos - Santos, Capital Brasileira dos Cruzeiros - Barcelona, Capital Européia dos cruzeiros - Veneza, Capital dos cruzeiros para a Grécia - Copenhagen, Capital dos cruzeiros para o norte da Europa

Navegantes

14 usuário(s) online no nosso site neste momento!

.

 

Júlio Cesar de Sousa
blog
http://turismoopiniao.zip.net

X

  

RESORTS E NAVIOS: COMPETÊNCIA E CRIATIVIDADE PARA CRESCER

 Em nosso assunto do mês no blog "Turismo Opinião" falamos sobre a concorrência entre Resorts e Navios. O tema foi escolhido por termos ouvido e lido muito sobre a concorrência e o convívio entre os dois segmentos. Foram muitas queixas de diretores de resorts e da Resorts Brasil. Se dizem prejudicados com o aumento da oferta de cabines, que empregam grande números de pessoas e que movimentam fortemente a economia do País. Um diretor do setor inclusive teria usado, em entrevista a uma revista de negócios, a palavra "piratas" para se referir à chegada desses navios ao País. 

 Os representantes dos cruzeiros marítimos, que agora têm a Abremar para cuidar de seus interesses, dizem que o trabalho vem sendo bem feito, aproveitando a vontade dos consumidores de experimentar os ótimos preços e a nova modalidade de viagem. Afirmam que pensam no mercado como um todo, que a chegada dos navios incrementa o turismo e a economia, e que trazem sim, novos empregos.

 Com a quantidade de depoimentos que recebemos, pudemos perceber que a ação dos  resorts - que defendem a atenção às questões sociais, econômicas, de disparidade de oportunidades, e a necessidade de uma regulamentação do setor de navios para se chegar a um equilíbio no mercado - vai perdendo um pouco de sua força. Houve até a sugestão de que se libere os cassinos e duty free em suas instalações.

 É claro que a situação exige por parte das autoridades uma atuação firme, que se faça realmente essa regulamentação, principalmente trabalhista, e que aconteçam investimentos reais em infra-estrutura  dos portos. Mas, alguns dizem que o Governo Federal e o Ministério do Turismo acordaram tarde para essa necessidade e que agora estão realizando estudos para contornar a situação.

 Não estamos aqui defendendo nem um segmento nem outro, inclusive porque nem temos  know-how para isso. Toda a nossa tese se baseia em observações feitas na movimentação do trade, em conversas informais, aos depoimentos que recebemos, e também ao modo como os representantes dessas empresas e associações envolvidas na questão receberam a palestra do Sr. Miguel Fluxá, presidente do Grupo Iberostar, durante o Fórum Panrotas, no mês passado, em São Paulo.

 Solicitado a revelar algumas idéias sobre legislação e operação de resorts e navios que poderia trazer para o Brasil - já que opera nos dois segmentos e está investindo no País - Fluxá respondeu que nunca se deve ir contra a vontade do consumidor. Ele decide se quer ir para um resort ou para um navio. As duas partes é que devem procurar ser atraentes para serem escolhidas. Disse também que o Brasil deve se abrir para o mundo, mas que precisa, em primeiro lugar, resolver seus problemas cruciais de tributação, de infra-estrutura e, é claro, de segurança, que assustam os estrangeiros.

 Assim, várias idéias e sugestões vão se colocando. E isso pode parecer um grande problema.  E talvez seja. Mas deve ser encarado e resolvido. Repetindo: regulamentação, geração de empregos, infra-estrutura, preparação adequada para a concorrência, diferença e grande número de tributos, atendimento personalizado, e marketing criativo. Todos esses itens devem ser atacados com disposição e apoio do Governo e da iniciativa privada. O Brasil e o setor turístico como um todo só têm a ganhar.

 Enquanto tudo se resolve, a convivência e a comercialização de cada segmento passa por investimentos concretos em marketing, publicidade e, fundamentalmente, em ações de criatividade e estruturação  para que o cliente perceba a diferença no atendimento de cada produto.  Isso é o que parece determinar o futuro dessa concorrência nesse momento. Se é que ela existe.

 As questões mais relevantes devem ser discutidas entre todos e resolvidas pelo Ministério do Turismo, que tem conseguido aumentar o número de turistas estrangeiros no Brasil e tem tornando o nosso mercado cada vez mais conhecido no exterior. Outras situações que não levem ao crescimento do mercado em geral, ações individualizadas, corporativistas, que possam fazer com que um ou outro setor tenha algum tipo de privilégio, devem ser esquecidas.

 Cada produto tem suas características, sua maneira de ser comercializado, e de atrair seus clientes. A melhora e o aperfeiçoamento desse atendimento é fundamental para que todos possam atuar de maneira correta e lucrativa, já que há espaço para todos.

 Vamos aguardar os próximos passos.

 

Júlio Cesar de Sousa
blog turismo opinião


Faça hoje mesmo sua reserva!
Saiba como comprar seu Cruzeiro Marítimo

Página anterior | Página inicial

Viagens de Navio Publicidade e Consultoria Ltda
Desde 1998 (since 1998)

 Viagens de Navio não trabalha com contratação de mão de obra, bandas e artistas. Favor visitar a nossa página
 dicas como se conseguir uma vaga nas empresas de cruzeiros

Over 50.000 visits per month (Acima de 50.000 visitas/acessos mensais)
(We welcome to ad with us all travel agencies, tour operators, cruise companies and service providers to the cruise industry) -  São bem-vindos em anunciar conosco; agências de viagens, operadores, companhias de cruzeiro, operadoras de turismo receptivo e prestadores de serviços para navios de cruzeiro.

General e-mail: vn@viagensdenavio.com.br
Política de Informação (Disclosure of information policy) | Quem somos? (About us)

copyright © viagensdenavio
Todos os direitos reservados. É proibida a Reprodução do conteúdo desta página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Viagens de Navio.