www.viagensdenavio.com.br

Brasil, domingo, 26 de junho de 2022
Olá amigo navegador, bom dia!

. 18 visitante(s) online no nosso site neste mo

Update: 26/6/2022

FacebookTwitterInstagramYoutube

Cadastre-se no Viagens de Navios

 

Durante a seção de abertura do Seatrade South America Cruise Convention, que aconteceu dia (30/05) em São Paulo, foi confirmada a desaceleração do crescimento do mercado de cruzeiros no Brasil para a temporada 2011/2012. O número de navios, que na temporada 2010-2011 foi de 20, será de 17 na próxima. A oferta de cabines uma queda de 1,6%. O grande pela diminuicao é a falta de investimentos em infraestrutura e excesso de burocracia. Nos últimos anos o setor cresceu em média 6% ao ano, no Brasil avançou 10%, ou seja, somos um dos mais fortes mercados de cruzeiros no mundo. Como exemplo, podemos apontar Buzios, que terá uma queda de aproximadamente 30% no número de turistas provenientes de cruzeiros na próxima temporada com a diminuicao de pontos de atracagem e esses turistas não vão para outras cidades do Rio, ou seja, perde a cidade, o estado e o pais. Durante a convencao de cruzeiros maritimos, os representantes das principais armadoras de cruzeiros marítimos confirmaram os problemas de infraestrutura como principal entrave do crescimento do setor no Brasil. A Abremar, ainda lembrou que a entidade preparou um estudo sobre a situação do setor que apontou os principais gargalos e as necessidades das operadoras. De acordo com o estudo, além das estruturas físicas, foram apontados problemas como mudanças constantes de regras, a fata de berços dedicados a navios de passageiros e segurança. Sem contar os custos serem um problema sério. Foi apresentado um comparativo de quanto custa operar um roteiro de sete noites no Mediterrâneo, com saída e chegada em Barcelona, comparando com um roteiro de sete noites com chegada e saída em Santos. Os custos foram, respectivamente de 142 mil e 267 mil euros, ou seja se paga praticamente o dobro de custos portuarios no Brasil. Em 1998 eram embarcados em Santos cerca de 90 mil passageiros e na última temporada foram 1,1 milhão e o investimento no setor em infra estrutura, diminuicao de burocracia e controle dos custos pelos portos, praticagem, taxas (atracacao, marinha, farol, etc) nao param de crescer. Temos que enfatizar a necessidade dos portos brasileiros em investirem em novos itinerários e nas potencialidades de seus atrativos. O crescimento do mercado de cruzeiros continua positivo, mas está desacelerando vertiginosamnete e para essa próxima temporada, teremos um incremento de apenas 2%. O porto do Rio de Janeiro, especificamente, decresceu 25% em número de cruzeiros. Apesar do Rio de Janeiro ser talvez o prinicipal destino de navios no Brasil, com uma das melhores infraestrutura da América do Sul, os altos custos de operação tornam o porto do Rio de Janeiro impensavel para as companhias de cruzeiros. Se as autoridades portuarias, municipais, estaduais e federais nao repensarem urgentemente no setor, corremos o serio risco de assistir uma diminuicao dramatica em uma industria que gerou 1.3 bilhoes de reais na ultima temporada.
responsávelsofrerá

Página anterior | Página inicial

 

 

Viagens de Navio Publicidade e Consultoria Ltda
Desde 1998 (since 1998)

vn@viagensdenavio.com.br
Política de Informação | Quem somos?

copyright © viagensdenavio
Todos os direitos reservados. É proibida a Reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização da Viagens de Navio