www.viagensdenavio.com.br

Brasil, domingo, 26 de junho de 2022
Olá amigo navegador, bom dia!

. 10 visitante(s) online no nosso site neste mo

Update: 26/6/2022

FacebookTwitterInstagramYoutube

Cadastre-se no Viagens de Navios

 

 

Total de mortos por tsunamis chega a 275 mil
26 de Janeiro 2005

Jacarta - A Indonésia elevou novamente a estimativa do número de pessoas mortas no terremoto que provocou ondas gigantes no fim de dezembro. A ministra da Saúde da Indonésia, Fadilah Supari, disse acreditar agora que mais de 220 mil pessoas morreram no país, em virtude da catástrofe.

Supari disse que foram encontrados e enterrados até agora entre 95 mil e 100 mil corpos, e as autoridades estimam que cerca de 133 mil pessoas ainda estão desaparecidas. Muitos corpos jamais serão encontrados.

Quatro semanas depois do desastre, calcular o número de mortos tornou-se uma questão de burocracia e não de trabalho de resgate. Mesmo assim, equipes no norte da ilha de Sumatra ainda estão buscando corpos sob escombros. Os novos dados indonésios representam um aumento de mais de 50 mil pessoas em relação a estimativas anteriores. Com isso, o total de mortos pela catástrofe na região chega perto dos 280 mil.
 

Número de mortos supera 168 mil
14 de Janeiro 2005

BANDA ACEH, Indonésia - O número de mortos após a destruição do maremoto e das ondas gigantes na Ásia ultrapassou os 168 mil. Na Indonésia, o total de vítimas passou para 115.229, depois que mais corpos foram encontrados ao longo da costa de Aceh, região mais afetada pelo tsunami.

No Sri Lanka, 30.920 mortos foram contabilizados e na Índia, o saldo alcança 16.383. Na Tailândia, são 5.305 mortos.O tsunami também deixou mortos no leste da África, na Malásia, nas Ilhas Maldivas, em Mianmar e em Bangladesh.

A ameaça de que doenças matem um grande número de sobreviventes diminui, mas as agências de ajuda continuam em alerta, disse a Organização das Nações Unidas (ONU).
 

Sobre as ondas gigantes no Índico

O que é

O tsunami é uma onda gigante gerada por distúrbios sísmicos, que possui alto poder destrutivo quando chega à região costeira. A palavra vem do japonês "tsu" (porto, ancoradouro) e "nami" (onda, mar);

Milhares de pessoas morreram depois que ondas gigantes provocadas por um tremor atingiram áreas costeiras no sul e no leste da Ásia. Brian Baptie, um sismólogo da British Geological Survey, explicou como a onda - ou tsunami - foi criada.

Em termos geológicos, o que aconteceu?

Sumatra, no noroeste da Indonésia, fica na junção das placas tectônicas. A superfície da Terra é formada por várias placas tectônicas diferentes, e elas estão todas se movendo.

A placa que fica sob o Oceano Índico está se movendo mais ou menos para o nordeste, o que faz com que ela se colida com Sumatra. E, na medida em que a colisão ocorre, a placa do Oceano Índico é pressionada sob Sumatra e, com a pressão, ela se rompe. E é isso o que causa o tremor.

Este abalo sísmico é um dos mais fortes já registrados. Houve uma ruptura ao longo da fissura de cerca de 1.000 km de comprimento, e isso gera um deslocamento vertical de cerca de dez metros. O deslocamento no leito marinho gerou este enorme tsunami.

Como a onda se desenvolve?

Há um enorme deslocamento vertical no leito do mar como resultado do tremor, e isso movimenta um enorme volume de água.

Pode-se imaginar que, se a ruptura é de 1.000 km de comprimento com um deslocamento de dez metros no leito do mar, isso envolve centenas de quilômetros cúbicos de água e resulta em uma onda que atravessa o oceano.

Nas profundezas do oceano, a altura da onda pode ser de poucos metros, talvez cinco ou dez metros, e ela se move a umas poucas centenas de quilômetros por hora.

Isto significa que ela se move relativamente devagar se comparado com as ondas sísmicas do tremor, e ela chegou horas depois às áreas costeiras que estão em volta de todo o Oceano Índico.

Na medida em que a onda tsunami se aproxima do litoral, ela diminui de velocidade porque a água fica mais rasa e, com isso, a altura da onda aumenta bastante.

Quando ela atinge a praia, pode ter de dez a vinte metros.

Por que não houve aviso de que isto estava acontecendo?

Há um sistema de alerta para tsunamis no Oceano Pacífico porque há um precedente histórico em que vários maremotos causaram tsunamis como este durante o século 20.

Mas não há precedente real para um tsunami como esta no Oceano Índico. Então, esta é a primeira vez que isto acontece e não há sistema de alerta.

Pode haver mais ondas de escala semelhante?

É pouco provável que ocorram mais tsunamis do mesmo tamanho. O que normalmente acontece quando você tem um grande tremor é que eles continuam por vários dias.

Eles costumam ser um pouco menores do que o principal abalo, embora não seja impossível que possa ocorrer mais um. Mas pode haver abalos sísmicos, e eles podem criar tsunamis menores.

 

Faça hoje mesmo sua reserva!
Saiba como comprar seu Cruzeiro Marítimo

Página anterior | Página inicial

 

 

Viagens de Navio Publicidade e Consultoria Ltda
Desde 1998 (since 1998)

vn@viagensdenavio.com.br
Política de Informação | Quem somos?

copyright © viagensdenavio
Todos os direitos reservados. É proibida a Reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização da Viagens de Navio